Travessias e Regatas

Vamos Velejar e acumular experiências juntos?

Como foi que aprendemos a maior parte das coisas que sabemos? Ninguém nos passou uma apostila de aula teória de como andar de bicicleta não foi? Primeiro começamos a falar depois apredemos a gramática na escola, certo? Assim também é o caso dos veleiros de oceano, a melhor forma de aprender é fazendo e acumulando experiências com uma mãozinha de quem já passou por isso tudo e possui experiência para compartilhar. É justamente isso que estamos oferecendo.

TRAVESSIAS, REGATAS, VIAGENS, PASSEIOS, ENCONTROS, EVENTOS

Objetivos: Aproveitar as navegações para obter experiência de cruzeiro e vida a bordo. Participar de regatas para praticar a trimagem de vela mais a sério. Participar de encontros e eventos com outros velejadores. Aproveitar o estilo de viver a bordo. Compartilhar experiências e dar apoio ao velejador iniciante e experiente.

Publico alvo: 

  • quem já tem uma pequena experiência com vela
  • quem quer levar parentes e amigos para se ambientar a bordo
  •  quem está por comprar seu primeiro barco
  •  quem já tem barco mas ainda precisa de experiência no mar aberto
  •  quem está sem barco, temporariamete, mas não aguenta mais de vontade de velejar
  • quem já tem experiência e quer curtir a navegação e/ou a regata em lugares que não pode ou não quer levar seu barco
  • quem quer experimentar outro estilo de vida
  • quem tem um barco que não é adequado para certas travessias ou regatas
  • quem não tem tripulação completa para levar seu barco para uma travessia ou regata
  • quem estiver com vontade de velejar conosco.

Atividades

Gerais: Fazer as compras para a viagem, acomodar bem o barco antes de sair, preparar lanches de travessia, quando a ancoragem permitir fazer um churrasquinho, preparar um jantar, curtir um café da manhã enquanto aproveitamos para aprender e praticar conhecimentos de navegação e vela (rumos, waypoits, percurso, timonear, trimar velas)

Regatas festivas: Preparar o barco para regata, planejamento, tática, previsão de tempo, técnicas para largada, estratégias para o contra vento, diferentes situações na popa, balão e jaybe.

Travessias com navegação noturna e turnos: disciplina e ordem, muita atenção e disposição são requisitos para esse tipo de atividade

Regatas competitivas: para um nível mais avançado, há um pouco mais de exigência inclusive de seus companheiros tripulantes. Trabalho em equipe, disposição para trabalhar duro e fazer suas tarefas com agilidade e precisão são pre-requisitos; São regatas com precursos longos ou barla-sota onde a exigência técnica é bem maior.

Navegações interiores: com objetivo de lazer, velejar para relaxar sem exigência de performance, curtir a vida a bordo sem ter que chegar em lugar nenhum.

Eventos e reunioes com velejadores: viver a bordo uns dias sem alterar muito a ancoragem, participando de encontros, festas e eventos com outros velejadores.

Flotilha: Caso você queira nos acompanhar com seu barco, quer dizer, já está na hora de velejar sozinho mas prefere a facilidade e segurança de navegação em flotilha, então venha também. Viagens, travessias, regatas, festas, encontros e até levar o barco para pintar o fundo ou fazer outras melhorias.

 

O BARCO

Para esses programas estaremos a bordo de um Beneteau 43 (click para mais detalhes), duas cabines são dedicadas a tripulação que se hospeda a bordo, enquanto a cabine de proa é do casal anfitrião. Em algumas regatas há a opção de particação sem hospedagem.

 Programa Completo para Novembro / Desembro 2018. Veja em qual etapa você deseja participar:

 

TRAVESSIA ANGRA X ILHABELA + REGATA DA CAIPIRINHA

08/11: Angra x Pouso da Cajaíba ou Ilha das Couves (dependendo do tempo)

09/11: Navegação para Ilhabela, chegando no fim da tarde. Ancoragem em frente a Vila

10/11: Participação da Regata da Caipirinha. Festa de premiação.

11/11: Desembarque da tripulação desta etapa e embarque da tripulação da proxima etapa

 

TRAVESSIA ILHABELA X SANTOS

12/11: Travessia Ilhabela x Santos

 

TRAVESSIA SANTOS X  ILHABELA + COPA SUZUKI E REGATA VOLTA A ILHA

21/11: Santos x Ilhabela. Amarra no YCI

22/11: Descanso dia livre

23/11: Treino preparatorio para Regata

24/11: Regata Copa Suzuki

25/11: Regata Copa Suzuki

30/11: Treino preparatorio para Regata

01/12: Regata Copa Suzuki

02/12:: Regata Copa Suzuki, festa de premiação

 

TRAVESSIA ILHABELA X PARATY + REGATA FEST VELA (PARATY-ANGRA)

04/12: Ilhabela x Ilha Anchieta ou Ilha de Couves (depente do tempo)

05/12:Navegação até Pouso da Cajaíba

06/12: Praia Grande da Cajaíba (depende do tempo) e Ilha do Cedro

07/12: Ilha do Cedro x Paraty

08/12: Regata Fest Vela (Paraty-Angra), festa de premiação no ICAR

 

NATAL DOS VELEJADORES NA TAPERA

14, 15, 16/12:  Sitio Forte - Tapera - Natal dos Velejadores (Ilha Grande)

 

ANO NOVO

De 28/12/2018 a 03/01/2019: Pacote de Ano Novo (Baia da Ilha Grande)

 

 

 

 

 

Ilha do Cedro Jan 2018

Ilha do Cedro (Paraty)

Passeio na Ilha do Cedro e Tarituba - by Renata Liu

As vezes as pessoas que alugam veleiros querem fazer muita coisa, visitar muitos lugares com pouco tempo. Nosso blog tem o objetivo de mostrar para os leitores que delícia é curtir o veleiro, o mar e os lugares sem pressa, relaxando e curtindo o que o dia tiver para oferecer. Esse post é sobre um fim de semana na Ilha do Cedro a meio caminho entre Angra e Paraty. Vale a pena.

Saindo do Bracuhy - Angra são aproximadamente 18 milhas. A saída foi numa Sexta-Feira por volta do meio dia, navegando pelas ilhas Sandri e Araraquara, curtindo o visual incrível das praias do Continente (muito mais bonito do que a vista que tem aqueles que estão na praia! - exceto a vista da usina nuclear que a gente finge não ver), a mistura da montanha, areia e mar é uma obra de arte da Natureza. Tinha um ventinho para motorar com genoa apoiando, tranquilinho.

Tarituba é uma vila de pescadores muito pitoresca, após ancorar vale a pena um passeio e um pit stop nos bares da praia. Também tem mercadinho e local para comprar pão. O por do sol é mais gostoso a bordo já com uns queijinhos, salame e picles na mesa do cockpit. Boa Ancoragem para passar a noite, basta ter cuidado com os baixios na entrada próximo à Ilha Comprida.

Sábado saímos para a Ilha do Cedro passamos por fora da Ilha do Pelado, que é outro ponto interessante para  quem tiver mais tempo de passeio. Ancoramos na enseada "norte" da ilha do Cedro, notável por uma ilhota com prainha de areias brancas e ruínas de uma construção que dizem ter sido um tipo de SPA (desativado faz um bom tempo). Uma vez ancorados, como era de manhã cedo conseguimos comprar camarões frescos direto do barco de pesca que havia chegado recentemente do arrasto. 11 horas..."bar aberto" preparamos caipi de Abacaxi e começamos os preparativos para o churrasco de camarão saboreado entre refrescantes mergulhos. Após um merecido descanso do almoço, assim que o sol deu uma trégua, passeio de sup remando até a Ilhota e costeando a de volta a Ilha do Cedro. Poderíamos passar a noite neste local, mas chegaram dezenas de outros veleiros (havia um encontro de velejadores, turma animada e um pouco barulhenta para quem queria relaxar) então mudamos para a praia ao lado ainda com luz, deu tempo de desembarcar e curtir o fim do dia no Bar do Nelson saboreando o famoso drink local "astronauta". Ninguém tinha fome para jantar então um lanchinho noturno foi o suficiente para esta noite.

Acordar cedo é tudo para quem está no mar, aproveitamos que a maré estava super baixa e o dia claríssimo: madrugamos e tomamos um café da manha super básico rapidinho e desembarcamos. A ilha do Cedro com maré baixa consegue ser mais bonita do que o de costume. A vista com a luz da manhã é impressionante, com a majestosa Serra do Mar no fundo, a faixa de areia branca da praia do continente logo em frente, o mar do meio do canal refletindo a luz do sol no veleiros logo em segundo plano, a água clarinha tipo Caribe à beira da praia onde estamos observado entre as pedras e piscinas naturais que criam uma passagem temporária para a ilhota de pedras da ponta da praia. Passamos com cuidado entre as pedras e tiramos mais fotos e selfies do que um ser humano equilibrado poderia considerar "normal", basta ter bastante memória e trazer o celular carregado de preferência naquelas drybags adequadas.

Almoçamos cedo no bar do Nelson (peixe gralhado) e partimos antes das 13h velejando por fora das ilhas (tinha vento!) de volta a Angra chegando as 17h na Marina Bracuhy.

 

 

 

 

Newsletter

Promoções

Baixa Temporada: Junho

Promoção de baixa temporada no mês de Junho/2017

Todos os veleiros com tarifário de baixa temporada com descontos de 25% sobre o valor da diaria "cheia"

mais informações: reservas@sailabout.com.br